Projetos urbanos e a construção social da cidade: intervenções nas áreas portuárias de Porto Alegre e Auckland

Loading...
Thumbnail Image
Other Title
Authors
Melchiors, Lucia
Wagner, Cesar
Author ORCID Profiles (clickable)
Degree
Grantor
Date
2016-07
Supervisors
Type
Conference Contribution - Paper in Published Proceedings
Ngā Upoko Tukutuku (Māori subject headings)
Keyword
urban projects
waterfront redevelopment
urbanity
Auckland (N.Z.)
New Zealand
ANZSRC Field of Research Code (2020)
Citation
Melchiors, L. C., & Wagner, C. (2016, July). Projetos urbanos e a construção social da cidade: intervenções nas áreas portuárias de Porto Alegre e Auckland. PROPAR/UFRGS (Ed.), Estado da Arte, IV ENANPARQ, Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. [ISSN 2358-6214] (pp.1-19).
Abstract
Nas últimas décadas as cidades contemporâneas tem sido marcadas por profundas transformações em seus centros históricos. A partir dos anos 80, tornou-se uma constante mundial a discussão em torno de políticas visando a reestruturação de áreas portuárias centrais que se encontravam em processo de deterioração e abandono. Essas áreas representam a possibilidade de construção de espaços que possibilitem não apenas o encontro e a sociabilidade na esfera pública, mas também o seu resgate enquanto patrimônio cultural e ambiental, restituindo o seu protagonismo referencial para a cidade. Buscando discutir a importância destes espaços na concertação e construção social da cidade contemporânea, e de que modo ações políticas podem influenciar, positivamente ou negativamente, este processo, o trabalho aqui exposto procura refletir sobre as diferentes formas de abordagens nas transformações e reestruturações urbanas de dois projetos contemporâneos de intervenção portuária: o projeto Cais Mauá, em Porto Alegre, e o projeto Waterfront CBD em Auckland. No caso de Auckland, embora apenas parte do projeto da orla tenha sido implementado, vê-se que os espaços públicos são a ênfase da transformação. Observa-se também a participação ativa dos cidadãos neste processo, onde suas reivindicações e demandas por mais espaços públicos e parques, acarretaram em significativas mudanças no projeto inicial. Porto Alegre, por sua vez, tem seu processo de transformação da orla portuária ainda em andamento, representando uma oportunidade para a discussão dos melhores caminhos para esta reformulação. A hipótese aqui discutida é de que a participação social nos processos de intervenção em áreas urbanas significativas, contribui para a construção de espaços que atendam e respeitem as necessidades locais, tornando-se espaços de forte urbanidade. Refletindo assim, em transformações urbanas sólidas a partir da valorização dos espaços patrimoniais e do diálogo participativo. [MAIN BODY OF PAPER IN PORTUGUESE - ENGLISH LANGUAGE ABSTRACT FOLLOWS] In recent decades contemporary cities have been marked by a profound transformation in their historical centers. Starting in the 80s, it became a worldwide constant discussion around policies aimed at the redevelopment of central waterfront areas that were going through a process of decay and abandonment. These areas represent the possibility of building spaces that allow not only the meeting and sociability in the public sphere, but also its recovery as cultural and environmental heritage, thus, restoring its benchmark role for the city. Seeking to discuss the importance of these spaces on the consultation and social construction of the contemporary city, and how the political actions can influence, positively or negatively, this process, the work here exposed tries to reflect on the different forms of approaches of urban redevelopment displayed by two contemporary waterfront design intervention: the Cais Mauá project, in Porto Alegre, and the Auckland CBD Waterfront project in Auckland. In Auckland although only part of the entire project has already been implemented, it is possible to notice that public spaces are the emphasis of the transformation. It's possible to observe an active participation of the citizens in this process, where their claims and demands, for more public spaces and parks, have resulted in significant changes to the initial project. Porto Alegre, in turn, has its process of transformation of its waterfront still as a work in progress, representing an opportunity to discuss the best ways for this redesign. The hypothesis here discussed is that social participation in intervention processes of a significant urban area, contributes to the construction of spaces that meet and satisfy local needs, becoming spaces of strong urbanity. Thus reflecting on solid urban transformations from the appreciation of heritage spaces and participatory dialogue.
Publisher
Link to ePress publication
DOI
Copyright holder
Authors
Copyright notice
All rights reserved
Copyright license
Available online at
This item appears in: